Empresas associadas da ESALQTec participam de capacitação em Londres

Polyana Tizioto com o certificado do Pitching
As empresas associadas, SmartYeast, Itatijuca e NGS Soluções Genômicas, participaram no mês de Outubro da Leaders in Innovation Fellowships (LIF), em Londres, Inglaterra, realizado pela Royal Academy of Engineering. A FAPESP ( Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo) selecionou empresas que participam da primeira fase do PIPE (Pesquisa Inovativa em Pequenas Empresas) para tal capacitação, e essas startups, foram treinadas durante duas semanas por profissionais da empresa Bulgária Source, a qual preparou atividades, desafios e o Pitching aos participantes.

Três delegações participaram do treinamento: Brasil, Colômbia e Chile, sendo quinze pessoas representando cada país. A Universidade Oxford, disponibilizou através de sua agência Oxcentia, mentores que assessoraram os grupos durante todo o período de capacitação, os quais também manterão contato com as startups assessoradas durante seis meses, sendo realizado ao final deles, um encontro em São Paulo, na FAPESP, para serem analisadas as evoluções das empresas.

Segundo Cauré Portugal, cofundador da SmartYeast, durante a primeira semana de imersão, foram realizadas atividades, desafios, debates e aulas, sobre modelagem de negócio, técnicas de negociação, entrevista e desenvolvimento pelo cliente, intercalando todos os assuntos com discussões sobre o ecossistema. À noite, era realizado um encontro social, no qual sempre se discutia sobre empreendedorismo, financiamento e economia.

“Eu considero que a capacitação foi um divisor de águas, voltamos totalmente reformatados, com um gás para fazer tudo diferente, trabalhar em cima de pesquisas, de desenvolvimento pelo cliente, da validação do nosso negócio e fortalecer nosso projeto PIPE”, diz Cauré.

Outro ponto da capacitação foi o desenvolvimento do Pitching. No inicio da imersão os participantes realizaram uma apresentação de seu modelo de negócio, e ao final do treinamento, esse Pitching foi realizado novamente, de uma forma atualizada e mais madura após tudo o que foi apresentado aos participantes e desta vez, um júri avaliou os projetos. Polyana Tizioto, da empresa NGS Soluções Genômicas conquistou o segundo lugar no Pitch com seu projeto de: “desenvolver soluções personalizadas baseadas em Sequenciamento de Próxima Geração (NGS) para identificar microrganismos em leite”.

“Hoje tenho uma visão mais ampla sobre como levar com sucesso nossa inovação ao mercado. Certamente nossa empresa está mais madura e melhor preparada para superar os desafios que uma startup enfrenta para se consolidar” diz Polyana Tizioto.

Texto: Júlia Lopes Moreira

Add a Comment