AgTech: Conheça as 13 principais startups brasileiras que estão mudando o agronegócio no Brasil e no mundo


Via: Tecnologia no Campo

As AgTechs, ou AgroTechs, são um grupo de empresas que levam a tecnologia para o campo, com o objetivo de facilitar o trabalho do produtor rural e de todos envolvidos na cadeia do agronegócio.
A tecnologia no campo está cada vez mais presente na vida dos envolvidos na cadeia do agronegócio. Os produtores rurais conseguem fazer atividades e ter acesso à informações de uma maneira nunca antes imaginada, e as AgTechs têm grande responsabilidade nesse quesito.

São diferentes as tecnologias e aplicações criadas pelas startups do agronegócio, e, para um produtor, estudante ou consultor que quer se manter atualizado no mercado, conhecer os serviços que elas oferecem é inevitável.

Nesse artigo vamos listar as 13 principais AgTechs brasileiras que vêm se destacando no mercado nacional.

1 – Strider
A Strider é uma das AgTechs destaque no Brasil. Oferecendo soluções no monitoramento de propriedades, de máquinas, e no controle de pragas, a empresa é uma referência mundial no uso de tecnologias para o agronegócio.

A empresa controle hoje mais de 1 milhão de hectares, divididos entre Brasil, Estados Unidos, México, Bolívia e Austrália.

No ano de 2018, a Strider foi adquirida pela multinacional Syngenta.

2 – Hórus Aeronaves
A Hórus Aeronaves é uma startup localizada em Florianópolis que utiliza drones para fazer o mapeamento com resultados precisos.

Criada em 2014, a AgTech é referência não só na parte de prestação de serviços com drones, mas também no desenvolvimento de programas utilizando inteligência artificial para processar automaticamente imagens.

A Hórus não é referência somente no agronegócio com os drones na agricultura, mas também na topografia, controle de obras e na parte ambiental.

3 – Grão Direto
A Grão Direto é uma AgTech mineira tem o propósito de agilizar o processo de revenda dos itens agropecuários

A startup coloca todas ofertas e demandas por grãos disponíveis na plataforma. Essa ação facilita a vida dos compradores e dos vendedores, tanto na hora de diminuir o trabalho para analisar o mercado, quanto na hora de escolher o preço mais justo.

Chamada muitas vezes de “Tinder do Agronegócio”, a Grão Direto recebeu um aporte financeiro ainda no ano de 2018 da Monsanto.

4 – YouAgro
O YouAgro é a rede social do agronegócio. A AgTech já conta com milhares de usuários, desde produtores rurais, consultores ou empresários do ramo.

A plataforma profissional permite que o usuário crie seu perfil pessoal, empresarial e também grupos. Dentro do aplicativo, diversas matérias e conteúdos relevantes sobre o agronegócio são compartilhados.

Além da parte de networking, a troca de informações é um dos pontos mais atrativos da plataforma. Vale lembrar que para tudo isso o usuário não precisa pagar!

Para profissionais que buscam empregos no agronegócios, alguns grupos do YouAgro frequentemente divulgam vagas e oportunidades.

5 – Agrosmart
Além de ajudar no monitoramento à distância, as soluções da Agrosmart permitem ao produtor rural a tomada de decisões muito mais assertivas, com base em dados coletados da propriedade.

AgTech nascida no interior de Minas Gerais, a Agrosmart é uma plataforma de agricultura digital, e tem como missão tornar a agricultura mais produtiva, sustentável e resilientes às mudanças climáticas.

6 – JetBov
Não esquecendo a parte da pecuária, a JetBov é referência no que diz respeito à administração das informações do gado de corte.

Já atendendo desde o início de suas atividades quase meio milhão de animais, a plataforma acompanha o produtor desde a cria, o processo de engorda até a terminação. A plataforma também conseguem gerir os gastos da propriedade.

No início de 2018, a JetBov recebeu um aporte financeiro da SP Ventures.

7 – Aegro
A Aegro é responsável pela criação de um software de gestão agrícola. Juntando tanto a parte agrícola quanto a parte financeira, o software criado pela startup é referência na parte de gestão agrícola por atender tanto os produtores e os consultores.

A AgTech foi fundada em 2014 e já conta com mais de 3000 propriedades rurais cadastradas. Somando a área dessas propriedades, a empresa já gerencia quase 1 milhão de hectares.

8 – BovControl
Mesmo tendo a sede atual nos Estados Unidos, a BovControl é uma Agtech que começou no Brasil! A empresa é uma referência global no quesito pecuária!

Fornecendo soluções que englobam tanto a pecuária leiteira, a pecuária de corte quanto a genética bovina! A solução oferecida pela BovControl promete estruturar toda a produção dos pecuaristas e fazer com que os produtores tenham os melhores resultados no campo.

9 – Agronow
A Agronow é uma AgTech do interior de São Paulo. A startup usa de dados estatísticos com grande precisão para analisar áreas agrícolas.

Utilizando a platafoma da Agronow, o produtor pode monitorar a safra remotamente, recebendo diversas notificações relativas à colheita, quebra de produção, qualidade da safra, dentre outros.

10 – Agrotools
Com parceria de grandes empresas, como a Serasa e a Logicallis, a AgTech Agrotools é uma startup conhecida pela referência em soluções digitais para o agronegócio. A parceria com a Logicallis, por exemplo, dará vida ao AgroTools Hub.

A plataforma anunciada no ano de 2018 e com parceria de cooperativas em todo país, juntará IoT (Internet das Coisas) e softwares de gestão para dar informações precisas aos produtores, facilitando na tomada de decisões.

11 – Alluagro
A Alluagro é uma AgTech baseada na economia compartilhada. Assim como exemplos em outras áreas, como é o caso da Airbnb ou da Allugator.

Ao invés de comprar uma máquina agrícola, ato que custará muito dinheiro e pode fazer com que o produtor veja sua máquina ficar cada vez mais barata com o tempo, a plataforma da Alluagro permite a locação do maquinário.

Economizando dinheiro e risco para os produtores que alugam para si, os locadores físicos ou até empresas de locação ganham dinheiro com esse serviço.

12 – Bart Digital
A Bart Digital pode ser considerada uma AgFinTech. Juntando tanto a parte de agronegócio quanto a parte financeira, a empresa consegue oferecer segurança nas operações de Barter.

Com tecnologias envolvendo blockchain e certificações digitais, a empresa busca trazer mais transparência para o mercado conectando e facilitando a comunicação entre produtores, investidores e vendedores.

13 – BeeAgro
Buscando ajudar os produtores rurais na hora da tomada de decisões, a BeeAgro é uma plataforma nascida para fazer com que as informações no mundo agro sejam mais facilmente difundidas e encontradas.

A ideia é disponibilizar os preços de insumos no aplicativo, para que o produtor consiga pagar um preço justo nos produtos para sua fazenda.

Add a Comment