Associada da ESALQTec inova com novo sistema de irrigação


Agromakers é uma startup que vem buscando inovação no agronegócio através de um sistema de automatização da irrigação. Para melhor contextualização sobre o trabalho desenvolvido, a ESALQTec realizou uma entrevista com o Co-Fundador da Agromakers Leandro Fellet. A empresa foi fundada neste ano e recentemente ingressou como Residente na incubadora, enfrentando um rigoroso processo de avaliação do seu projeto tecnológico.

ESALQTec: Quais as expectativas para a parceria com a ESALQTec e no que a incubadora poderá ajudar?

Agromakers: Nosso objetivo é trabalhar junto ao ecossistema de inovação da incubadora e desenvolver sistemas inteligentes autônomos para tomada de decisão de quando e quanto irrigar com o objetivo de desenvolver e potencializar a agricultura brasileira.

ESALQTec: Qual a área de atuação, o principal mercado e produto ou serviço oferecido pela empresa?

Agromakers: Nosso projeto de irrigação inteligente tem como base a interpretação da leitura sensores de umidade do solo, utilizando a internet das coisas (IoT) para coletar informações das plantas, integrando nosso algoritmo que tomará a decisão levando-se em consideração não apenas a umidade do solo mas também a fase de desenvolvimento da planta, condições ambientais e modelos de previsão do tempo, possibilitando ao agricultor informações on-line para tomar a decisão de forma acertiva.
Nosso sistema de hardware / software está sendo desenvolvido com tecnologia nacional, facilitando a manutenção e operação por nosso cliente.
Estamos desenvolvendo nosso modelo de negócio, avaliando a capacidade de investimento e economia do sistema de produção, facilitando ao produtor adquirir nossa tecnologia para viabilizar a instalação com retorno de forma rápida.

ESALQTec: Quais as vantagens tecnológicas oferecidas pela empresa?

Agromakers: A agricultura irrigada consome 60% da água no Brasil, segundo a ANA. Através da utilização da tecnologia que estamos desenvolvendo, visando estabelecer critério inteligente e mais precisos para gestão da irrigação, quando comparado com as tecnologias atuais, possibilitaremos ao agricultor identificar o momento e a quantidade de água a ser utilizada, racionalizando o uso da água e consequentemente, possibilitando a potencialização da atividade agrícola no país em função da redução do uso dos recursos hídricos, que tem representação muito importante para economia do Brasil que é de aproximadamente 25% do PIB.

ESALQTec: Em qual produto está trabalhando no momento? Detalhe sobre o produto.

Agromakers: Os vegetais necessitam de uma grande quantidade de água durante o processo fotossintético, para fixação do gás carbônico e a consequente produção de energia para utilizarem durante o seu processo de desenvolvimento. Como exemplo, para se produzir 1 Kg de tomates, são necessários 300 litros de água, uma relação de 1:300, sendo que o tomate é uma das culturas mais eficientes no uso da água. A soja, em algumas situações, chega a ter uma relação de 1:900, Desta forma, a necessidade de água para produção de alimentos é muito grande.
Nosso equipamento de irrigação inteligente identifica o momento ideal e a quantidade correta de água a ser irrigada em culturas com alto potencial agronômico, através de uma tecnologia inovadora que desenvolvemos durante um grande período experimental, possibilitando a utilização de água quando a planta precisa, ou seja, nossos sensores fazem uma conexão com a planta e ela decide quando precisa de água. Nos experimentos conduzidos em campo, foi possível observar uma minimização da incidência de pragas e doenças e consequentemente a diminuição da necessidade da utilização de defensivos agrícolas.
Desta forma, nossa tecnologia tem o objetivo de potencializar a produção agrícola, minimizando o custo de produção, dando condições ao produtor rural, produzir alimentos de forma sustentável, com baixa utilização de produtos químicos, alta rentabilidade e baixo custo.

ESALQTec: Quais os planos futuros de crescimento?

Agromakers: O Brasil irriga 7 milhões ha (10% da área), com potencial de dobrar a área em 15 anos segundo alguns estudos divulgados recentemente, e que representa 40% da receita agropecuária. Estima-se que apenas 10% da área irrigada seja realizado algum acompanhamento da gestão da irrigação, desta forma, temos um grande mercado a ser explorado para auxiliar o produtor rural na economia da produção com o objetivo de aumentar os lucros.

Add a Comment