Associadas e parceiros da ESALQTec realizaram visita técnica na chácara Catavento


Na última terça-feira (19/05) startups associadas a ESALQTec (Orion e Agromakers), Avance e WBGI realizaram uma visita técnica na chácara Catavento do engenheiro agrônomo Luís Milner. Essa visita foi em virtude da parceria e desenvolvimento tecnológico sobre a produção de Mirtilos. A chácara catavento é referência na produção de mirtilos desde 2011, devido as técnicas inovadoras, a instituição produz em vasos com sistema de gotejamento, sempre num ambiente limpo e saudável, livre de bactérias.

Para a gerente de P&D da Orion Química, Jacqueline de Oliveira, o trabalho realizado na chácara é de muita importância: “O trabalho que o Luís desenvolve é exemplar, nítido o cuidado que ele tem com o manejo na chácara Cata Vento e a busca incessante dele por novos conhecimentos e novas tecnologias, sempre visando associar a produção e sustentabilidade”.

Segundo João Victor Blasco, da WBGI, a visita os ajudou a entender um pouco mais sobre o mirtilo e informações técnicas: “Nosso propósito foi conhecer um pouco sobre a produção de mirtilo, de forma a nos auxiliar na estruturação de um projeto maior para pequenos produtores rurais locais. Para nossa empresa, pudermos colher diversas informações técnicas da cultura, conhecimento agrícola e experiência in-loco da produção de mirtilo em nossa região”.

A Chácara Catavento é mantenedora das variedades de mirtilo Emerald, Jewel, Snowchaser e Primadonna aqui no Brasil. A instituição iniciou o turismo rural em 2016, foi aí que Milner resolveu diversificar outras frutas vermelhas, como: amora negra, framboesa e morango. A associação é registrada no RENASEM (Registro Nacional de Sementes e Mudas) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), visando sempre a qualidade das variedades e excelência no manejo.

O diretor da Agromakers, Leandro Fellet Lourenço, relata que sua startup pode contribuir para o projeto do Mirtilo: “É um projeto muito interessante, essa região de Piracicaba tem uma demanda muito grande por tecnologias, pensando em áreas pequenas envolvendo floricultura. A Agromakers tem muito a contribuir pois a cultura do mirtilo exige que seja feito o controle do volume de água com uma precisão muito grande. Podemos fazer a automatização da irrigação, deixando o sistema autônomo, identificando o volume de água necessário para a planta desenvolver o máximo possível, tudo isso monitorado a distância, no que facilita o produtor rural acompanhar o desempenho da planta, para evitar que ocorra falta de água. Nós podemos auxiliar o produtor rural nessa tomada de decisão, utilizando a água de forma mais sustentável possível”.

Para a analista de inovação do Avance Mariana Natera “a chácara possui um sistema de produção muito interessante ao dar ênfase as frutas vermelhas. A região de Piracicaba é conhecida pelo cultivo da cana de açúcar e acho que as propriedades que buscam diversificar a região e principalmente investir em produtos que normalmente seriam importados é muito importante. Por exemplo, o proprietário da chácara teve o cuidado de fazer a seleção genética de mudas de mirtilo que se adaptassem ao calor. Trouxe essa genética da Florida e conseguiu cultivar uma planta não muito disseminada em nosso território sem precisar de um manejo intensivo”.

Add a Comment