Empresas associadas e residentes da ESALQTec são destaque no programa Agro 4.0 da ABDI


No início de dezembro, a ABDI (Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial) divulgou as 14 empresas selecionadas que participarão do Programa Agro 4.0. Entre as selecionadas, cinco estão ligadas à ESALQTec (startups associadas e residentes) ou como apoiados ou startups que estão apoiando um projeto. São elas: @Tech (apoiado); Smart Agri & Smart Sensing (apoiado); Brazil Beef Quality Ltda. (apoiando projeto) e Be Animal Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico Ltda (apoiando projeto).

De acordo com a analista de inovação e produtividade e líder do Programa Agro 4.0 da ABDI, Isabela Gaya, o objetivo deste edital foi selecionar projetos pilotos de adoção e de difusão de tecnologias 4.0 no agronegócio. ” Buscamos identificar modelos viáveis de aplicação de soluções focadas em aumento de eficiência, de produtividade e redução.”

A iniciativa é uma parceira com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Ministério da Economia (ME), Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e integrante do Programa Agro 4.0.

Para a seleção dos projetos, foi definida uma banca de especialistas que avaliou os critérios de mérito, conforme definido no edital, como o impacto da solução em produtividade, a eficiência e/ou redução de custos, a proposta de difusão de tecnologias, a qualificação do diagnóstico, a viabilidade e a coerência de execução, a equipe técnica envolvida, a maturidade da proposta e os impactos socioambientais.

Benefícios da participação das empresas

As startups terão oportunidade de participar de reuniões e eventos de conexão com os demais atores do ecossistema, que serão realizados no âmbito do Programa e participarão de um ambiente rico em inovação. Outra vantagem é que essas empresas vão contribuir com o processo de difusão de tecnologias e proposição de novas ações e políticas.

De um modo geral, o Programa beneficia também outras empresas do setor produtivo, uma vez que os resultados do Agro 4.0 poderão ser replicados em ambiente de maior segurança, considerando os pilotos empreendidos. Abaixo, alguns resultados almejados pelo Programa:

– Aumento de produtividade/competitividade e redução de custos junto aos produtores e indústrias envolvidas no projeto;

– Maior segurança para a implantação de tecnologias para novos produtores/indústrias, considerando os cases empreendidos e os guias de melhores práticas (a serem elaborados no projeto);

– Maior disseminação de tecnologias digitais no Brasil, por meio das ações de difusão e da rede de inovação envolvida no projeto e dos dados gerados com os cases realizados;

– Proposição de políticas públicas qualificadas, a partir de experiências e resultados do projeto.

Gaya ressaltou também a importância das empresas da ESALQTec e a parceria. “Tivemos a informação de que cinco empresas residentes e associadas à incubadora estão envolvidas com os projetos selecionados no edital do Agro 4.0. A instituição tem sido uma referência de inovação no agronegócio e isso ratifica a importância no processo de transformação digital do setor. Esperamos poder continuar contando com a parceria para seguir no processo de difusão de tecnologias no país”.

Para mais informações, acesse: https://agro40.abdi.com.br/

Fonte de dados: Isabela Gaya, Analista de Inovação e Produtividade da ABDI (Líder do edital).

Add a Comment