Empresas da ESALQTec participam do Encerramento do 11º Treinamento PIPE Empreendedor


No dia 25 de junho de 2019 ocorreu o Encerramento do 11º Treinamento PIPE em Empreendedorismo de Alta Tecnologia onde participaram 21 pequenas empresas. Na ocasião, foi apresentado a atualização do projeto de pesquisa e modelo de negócios, após ter sido realizado um período de treinamento de nove semanas em empreendedorismo de cunho tecnológicos. Dessas 21 empresas participantes, 2 delas são Residentes na ESALQTec( Triangulli e Smart Agri) e uma Associada (Anahata).

Antes da realização do evento, a FAPESP produziu uma “lista de empresas selecionadas” contendo os principais dados das empresas, resumidos em quatro linhas, destacando o: nome do projeto, empreendedor, principal investigador e mentor. Segue abaixo, os projetos das empresas Residentes e Associadas à ESALQTec, Anahata, Smart Agri e Triangulli, que foram aprovados no treinamento da FAPESP:

ANAHATA: Nome do projeto: Pesquisa e desenvolvimento de metodologia para estimar a distância máxima efetiva de coleta de informações de inversão térmica, apontada por estação meteorológica com drones, para aplicação no controle do bicudo do algodoeiro.

Empreendedora: Dessirée Maria Regina Hakvoort

Principal Investigador: Willian França Costa

Mentor: Roberto Paranhos

SMART AGRI: Desenvolvimento de um coletor e leitor autônomo de esporos para manejo de doenças e plantas.

Empreendedor: Marcos Nascimbem Ferraz

Principal Investigador: Fernando Dill Hinnah

Mentor: Alex Julian

TRIANGULI: Pesquisa e desenvolvimento de sistema para detecção precoce de ferrugem asiática da soja, por meio de espectrometria de refletância

Empreendedora: Ticyana Banzato

Principal Investigador: André Fróes de Borja Reis

Mentor: Edgar Fernando Santa Florez

Segundo a pesquisadora da TRIANGULI, Ticyana Banzato, as 9 semanas de treinamento gerou uma grande evolução para o avanço de sua empresa “ O 11° programa de empreendedores PIPE- FAPESP teve início em 6 de maio e já contendo uma missão: validar nossa ideia realizando entrevistas e, para isso, saímos do escritório para conversar com os clientes e influenciadores. Na primeira versão do Canvas, iniciamos as entrevistas com engenheiros agrônomos que atuavam na área de defensivos agrícolas. Foi aí que percebemos que estávamos no caminho certo e os principais clientes seriam os produtores. Na segunda versão, focamos no aprimoramento de valor da proposta da nossa pesquisa e, por fim, na terceira versão o foco era entrevistar produtores, empresas de defensivos agrícolas, engenheiros agrônomos de revendas e cooperativas. Ao final totalizamos 82 entrevistas, contendo 36 cidades e 4 estados”.

Com base no programa I-Corps, realizado por Steve Blank, o treinamento faz com que pequenas empresas consigam adequar seus produtos a necessidades de clientes e também melhorar suas competências de negócio, aumentando as chances de se tornarem competitivas no mercado nacional e internacional.

Add a Comment