ESALQTec apoia o programa Santander Universidades, da USP


O Programa Santander Universidades-USP de bolsas de incentivo é uma ação por meio da Agência USP de Inovação, que visa selecionar estudantes de graduação para desenvolverem atividades de pesquisa e promoção do desenvolvimento tecnológico e inovação: “Programa STARTUP USP” que oferecerá, entre outros benefícios, a concessão de bolsas para alunos e 6 meses de imersão na categoria de pré-incubação da ESALQTec, onde terão visibilidade e poderão desenvolver seus trabalhos na incubadora, para o desenvolvimento do comportamento empreendedor dos participantes e eventualmente, a criação de novos negócios para o setor agro.

Para o presidente do conselho deliberativo da ESALQTec, Felipe Pilau, o programa demonstra o interesse do empreendedorismo dos cursos de graduação: “Esta oportunidade é muito importante e demonstrou uma boa participação da universidade, foram sete ideias aprovadas, e isso mostra que o empreendedorismo tem sido algo destacado dentro dos cursos de graduação, onde podemos ver alunos interessados no programa e participando deste edital. Os projetos aprovados terão a oportunidade de receber mentorias, são sete propostas que estão surgindo e serão pré-incubadas na ESALQTec”. Completou Pilau.

Conheça a seguir cada projeto, seus integrantes e as expectativas dos grupos para desenvolver o trabalho na ESALQTec:

C.C.S Composto Ciclo sustentável :

Equipe:

Athos Camargo de Castro, 4º ano de engenharia agronômica;

Marcela Ruiz Zanelatto, 4º ano de engenharia agronômica;

Lucas Elídio Bicudo, 4º ano de gestão ambiental;

João Victor Quarelli, 3° ano de economia;

Raphael Burjato Santana, 3° ano de economia.

O projeto da C.C.S é a realização de um serviço de gerenciamento de resíduo orgânico (coleta, armazenagem e destinação correta), para empresas que gerem muito resíduo orgânico, como refeitório de empresas, por exemplo. O foco inicial é solucionar o problema que as empresas possuem atualmente com resíduo, um problema tanto legal quanto ambiental. Posteriormente, com a prestação de serviço e secagem do resíduo orgânico, a C.C.S em mãos uma matéria orgânica seca que será transformada em adubo orgânico para venda.

Para a parceria com a ESALQTec, a equipe pretende uma estrutura melhor para o projeto: “Com a parceria com a ESALQTec pretendemos estruturar melhor nossa empresa, tirar todas as nossas dúvidas e validar a empresa para que possamos conseguir investimento e fazer a empresa crescer”.

Conexão de pagamentos:

Equipe:

– Ana Elisa Iemini. Graduanda em Engenharia Florestal, 3º ano.

– Bruna Santos Lopes. Graduanda em Engenharia Florestal, 6º ano.

– Bruno Henrique Guastala. Graduando em Engenharia Florestal, 5º ano.

– Rodrigo Moreira dos Santos. Graduando em Engenharia Florestal, 6º ano.

Já o projeto da Conexão de Pagamentos visa captar recursos para bonificar provedores de serviços ecossistêmicos, através de uma modelo de negócios economicamente viável e socialmente justo. O objetivo da equipe é viabilizar em larga escala o pagamento por serviços ambientais (PSA), dessa forma, aumentando a capilaridade de aplicação em escala nacional.

Para a parceria com a ESALQTec, o grupo tem como foco o empreendedorismo: “Temos como expectativa, principalmente, a nossa introdução em um ecossistema empreendedor, sobretudo, próximo à área de atuação da nossa empresa, nos possibilitando um network essencial nesse primeiro momento. Estamos inseridos em um contexto universitário e ainda enxergamos um gap entre nosso conhecimento e o mercado real”.

“Portanto, acreditamos que a incubadora poderá nos embasar com mentorias técnicas, especialmente no que tange ao desenvolvimento do nosso modelo de negócio e ao marketing inicial”. Completou a equipe conexão de pagamentos.

Floresta Fácil:

Equipe:

-Guilherme Romano: Cursando Eng. Florestal, 7°ano.

– Julia Maria dos Santos Siqueira: Cursando Eng. Florestal e Licenciatura em Ciências Agrárias, 4º ano.

-Carlos Henrique de Almeida: Cursando Eng. Florestal, 7º ano.

– Yago Pereira da Silva: Cursando Eng. Florestal, 4°ano.

Este projeto tem como base o uso de aparelhos eletrônicos, através de um aplicativo para celulares e tablets. O aplicativo é capaz de fornecer recomendações sobre o planejamento de plantios florestais personalizadas a cada cliente, de acordo com as características de sua região, histórico da área, finalidade de plantio, interesse do produtor, disponibilidade de capital e mão-de-obra.

O foco para a parceria com a incubadora é adiquir experiências, relata a equipe: “Para a parceria com a ESALQTec, pretendemos adquirir experiência com outras empresas incubadas e pré-incubadas. Também queremos conhecer e entender o mercado de startups, dar visibilidade e credibilidade ao nosso produto e nossos serviços. Dessa forma, acreditamos que teremos auxílio necessário para transformar nossa ideia em um negócio de sucesso, capaz de impactar a vida de muitas pessoas e fomentar a atividade florestal”.

MarketCoop:

Equipe:

-Felipe Alam, Graduando em Engenharia Agronômica, CEO

-João Pedro Tirabassi de Lima Camargo, Graduando em Engenharia Agronômica, CEO

O projeto da MarketCoop tem como base uma plataforma B2B2C, o objetivo é criar um marketplace personalizado para o mirtilo, no formato de um aplicativo para celulares e computadores. Nele, e conecta quem produz e quem quer comprar, possibilitando a criação e estruturação de uma supply chain sustentável e rastreável. O projeto visa atender tanto o atacado quanto o varejo, nacional e internacional.

Para a parceria com a ESALQTec, a equipe espera desenvolver um excelente networking que irá abrir portas para um futuro promissor: “As expectativas são as melhores possíveis, pois sabemos da importância da incubadora no Agtech Valley e o que o vale do Piracicaba representa para o agronegócio brasileiro. Esperamos aprender muito e crescer profissionalmente neste período de mentoria, assim como realizar nosso sonho de empreender em uma startup própria”.

Volp:

Equipe:

-Henrique Bastos Suzuki, Estudante de Administração;

-Gabriel Bellon Dalla Vecchia, Estudante de Administração

O Volp é um aplicativo responsável por unir pessoas e Organizações sem fins lucrativos, de forma fácil, rápida e interativa. A ideia do projeto é potencializar o trabalho voluntário no Brasil e o desenvolvimento dessas organizações de maneira mais efetiva.

O objetivo é fazer com que as pessoas possam utilizar do seu know-how para serem voluntárias nas organizações ou para simplesmente realizarem uma ação voluntária quando possível.

As Organizações poderão procurar por habilidades e competências específicas para um trabalho voluntário específico ou constante. O foco é que as pessoas e as organizações se conectem a partir de um match do que a organização precisa, e o que a pessoa acredita como causas principais de seu interesse.

“Para a parceira com a ESALQTec, temos a esperança de conseguirmos o protótipo do nosso aplicativo, trazendo ele para ser realmente que dê para começar a utilizar e testar. Além disso temos a expectativa de gerar um networking interessante para progressão do projeto, e validar e aprimorar o nosso modelo de negócio e atuação com a ESALQTec”. Afirma a equipe VOLP.

Urbe Agro

Equipe:

-Graziela Grilli Pereira, 23. Graduanda em Engenharia Agronômica

-Paulo Cesar de Andrade Baltieri, 26. Graduando em Engenharia Agronômica

A UrbeAgro atuará em projetos de cunho social. A principal ideia da equipe é auxiliar pessoas de baixa renda e baixa qualidade de vida, que residem em conjuntos habitacionais e/ou comunidades carentes, através da implantação de sistemas portáteis de hortas que seriam aproveitados por todos os residentes, para uma melhor segurança alimentar e melhor oferta de alimento, reduzindo os custos básicos de alimentação da comunidade.

Para a parceria com a ESALQTec, a Urbe agro pretende adquirir o máximo de experiência oferecido pela incubadora: “A empresa espera poder usufruir do conhecimento e estrutura oferecidos pela a incubadora. Desta forma, a incubadora pode auxiliar a empresa nas tarefas de coleta e difusão de informações, assim como garantir uma boa base de contatos e conhecimentos, que são necessários para a iniciação da empresa”.

Entre as atividades iniciais, os estudante foram convidados a participar do 2o. Webnar da ESALQTec sobre a “ Lei Geral de Proteção de Dados”: https://www.esalqtec.com.br/site/2-webinar-da-esalqtec-lei-geral-de-protecao-de-dados-veja-o-que-aconteceu/, ocorrido no última dia 04/11, e a visita técnica para conhecer as instalações e as empresas Residentes da incubadora, no dia 12/11/20.

Add a Comment