ESALQTec é homenageada em solenidade do Dia do Agricultor e do Trabalhador Rural.


Em alusão aos dias dos agricultores e trabalhadores rurais, a Câmara de Vereadores de Piracicaba promoveu reunião solene, na noite desta quinta-feira, 28, no Salão Nobre Helly de Campos Melges.

Foram entregues homenagens à Apta (Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios) – Polo Piracicaba, representada por Fábio Luis Ferreira Dias, na categoria Instituição do ano ligada à agricultura; à Aliança de Misericórdia, por Kelvin Ramos de Godoy, na categoria Pequeno Agricultor; e à EsalqTec Incubadora Tecnológica (Fealq/Esalq), por meio do gerente executivo Sérgio Marcus Barbosa, como Empresa do Setor do Ano.

Também foram homenageados Jovelina Gomes Lins de Souza (agricultora do ano), José Arnaldo Alleoni (agricultor do ano), Irlaine Aparecida Pino Madro (agricultora) e Márcio Aurélio Ferezini (agricultor).

Ao ocupar a tribuna em nome dos homenageados, Sérgio Marcus Barbosa lembrou que a agrossociedade gera um terço dos empregos do país e que o agronegócio é responsável por 46% das exportações. “Existem muitos desafios a serem enfrentados, que necessitam de politicas, e esta Casa pode contribuir com a agrossociedade”, destacou ele, mencionando o estímulo aos filhos dos agricultores a continuar os negócios familiares, as inovações tecnológicas e o espirito cooperativista e associativista.

Presidente da Afocapi (Associação dos Fornecedores de Cana de Piracicaba), José Coral disse que a agricultura é uma indústria a céu aberto, sujeita a todas as intempéries. Ele citou a alta no valor do feijão como uma calamidade nacional. “Faltam políticas justas”, disse, lamentando o que chamou de “morte do etanol”. “A nossa hora vai chegar, queremos remuneração justa, para que continuemos trabalhando.”

Ao elogiar a escolha dos homenageados, Arnaldo Bortoletto, presidente da Coplacana (Cooperativa dos Plantadores de Cana do Estado de São Paulo), lembrou que o Dia do Agricultor é lembrado no país há 56 anos, no dia 28 de julho. “O agricultor tem que ter fé para poder desfrutar um pouco. É também muito criticado por qualquer coisa que aconteça no campo, mas a comunidade não quer ajuda-lo. O ônus do que acontece no campo deve ser compartilhado com todos.”

Quem também lamentou a crise nacional foi Aparecida de Jesus Pino Camargo, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Piracicaba. Ela disse que ambas as categorias “encontram forças para enfrentar chuva, sol e preços”. Já para Fernando Sturion, do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural, o fortalecimento do setor no país só ocorrerá se forças forem somadas. Para Francisco Guastalli, da Sema (Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento), a “agricultura é o esteio do país”.

A abertura e o encerramento da solenidade contaram com apresentação da dupla sertaneja Tony e Jader.

Fonte: Câmara de Vereadores de Piracicaba

Foto: Davi Negri

Add a Comment