ESALQTec e PecegeGO realizam parceria estratégica


O Pecege é uma associação focada em expandir o conhecimento de qualidade, a partir disto, a empresa busca ideias inovadoras com o objetivo de transforma-las em realidades conhecidas no mundo todo. Em 2018, a instituição decidiu inovar, criando o projeto “PecegeGO”, que surgiu com o objetivo de apoiar pesquisas com potencial de inovação para atender as demandas tecnológicas, principalmente do agronegócio. Um trabalho complementar ao da ESALQTec/Incubadora Tecnológica, que motivou ambas instituições a realizar uma parceria estratégica.

Vale destacar que as iniciativas tem em comum o apoio de instituições da USP, como a Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz (FEALQ). Segundo o gestor de inovação do Pecege, Joaquim Cunha, a parceria é fundamental para seu ambiente tecnológico: “A incubadora ESALQTec é fundamental para nos complementar no ambiente de tecnologia e inovação em agronegócios. A ESALQTec pode contar com projeto PecegeGO para apoiar startups em diferentes estágios, através de investimentos financeiros e outros suportes. A incubadora capacitou a maioria das startups que possuímos como parcerias atualmente e é uma grande fonte de boas ideias e inovação no agronegócio.”

O PecegeGO já está em processo de expansão, sua nova sede está sendo construída no Parque Tecnológico de Piracicaba, além da inauguração de novos cursos do MBA USP/ESALQ de 2020. “Já para o projeto PecegeGO, foram mais de 2 milhões de reais investidos até o momento em projetos de pesquisas voltados à inovação. Continuaremos neste mesmo propósito, pois acreditamos que este seja o caminho para a verdadeira disrupção no Agro”. Afirma Cunha.

– Confira agora o depoimento de 3 empresas que são associadas da ESALQTec e foram aceleradas pelo programa do PecegeGO:

Demetra Agroscience/ Diretor Renato Zaparoli: “Conheci o Sergio Barbosa no Agtech day de ribeirão, apresentei minha tecnologia e ele me convidou para associar à ESALQTec. Associando a incubadora, pude participar de movimentos agtechs e divulgar ainda mais minha tecnologia, foi aí que conheci o Pecege. Logo após foram realizadas diversas reuniões, firmamos a parceria com o Pecege em 2019 e recebemos um investimento para viabilizar o bioinseticida, comprar equipamentos e investimentos técnicos. Isso tudo foi ótimo para viabilizar economicamente registros, auxilio no modelo de negócio, mentoria técnica e outros investidores”.

Agromakers/ diretor Leandro Fellet Lourenço: “A partir do momento que entrei na ESALQTec, propomos a submissão do projeto para o PecegeGO e fomos selecionados para aceleração de sartups, a partir daí iniciou o crescimento da Agromakers. A ESALQTec é um importante local para o desenvolvimento de testes e apresentação da nossa tecnologia quando recebemos visitas, hoje buscamos parceiros visando complementar esse conhecimento para o produtor rural”.

Ideelab/ Ronaldo J.D. Dalio – CEO e Diretor Científico Ideelab Biotecnologia Ltda: Na ESALQTec, através de reuniões com o Gerente Executivo Sérgio Barbosa e com o assessor jurídico João Adolfo, eu e meu sócio tivemos mentorias envolvendo toda a orientação prévia necessária para o estabelecimento de uma startup ligada a inovação no agro. Além disso, em função da ESALQTec pudemos ter contato com o Sebrae e participar do programa StarUpAgro Pira durante 4 meses. Logo após, tivemos acesso ao PecegeGO, através de Joaquim Cunha, em seguida, com todos os membros ligados ao mesmo. Com base na parceria com o PecegeGO, conseguimos nosso primeiro investidor, além de termos de maneira contínua mentorias e todo suporte administrativo, financeiro, jurídico e de marketing para o caminhar da Ideelab.

“Ao longo do tempo notamos que os investidores têm aversão ao “risco tecnológico” e preferência pelo “risco financeiro”. Como os projetos apoiados pela ESALQTec estão em fase inicial do processo de P&D, dificilmente obtinham aportes. O programa Pecege Go, através do seu mecanismo de investimentos operado pela WBGI (http://wbgi.com.br/), proporcionou a oportunidade para alavancagem de algumas de nossas Agtechs, que têm a característica principal a relevância científica inserida no desenvolvimento dos seus produtos e serviços, muitos deles constituídos por “ spin offs “ acadêmicas. Estamos muito alinhados com a proposta, pois além desta oportunidade de investimentos financeiros, temos o apoio na interlocução com outros fundos e investidores do Brasil e do mundo”. Afirma o gerente executivo da incubadora, Sergio Marcus Barbosa.

Add a Comment