Estação Esalq 22/2020 – Sistema de análise de imagens disponível no CENA torna mais eficaz o controle da qualidade de insetos estéreis usados na supressão da mosca-sul americana


VIA: ESALQ/USP

Uma das estratégias usadas no controle biológico da mosca sul-americana (Anastrepha fraterculus) – espécie de mosca-da-fruta que danifica cultivos na região Sul do país, principalmente maçã e pêssego – é a esterilização de machos por irradiação de raios X ou gama. O procedimento tem como objetivo provocar uma diminuição na população desse inseto na natureza. A esterilização é considerada uma alternativa econômica ao uso de inseticidas e iscas tóxicas. Antes da irradiação, as pupas (um estágio intermediário entre a larva e o inseto) passam por um processo de controle de qualidade, a fim de identificar e descartar aquelas de baixa viabilidade. O problema é que, tradicionalmente, essa análise é feita manualmente, com base na observação dos atributos morfofisiológicos. Mas, a olho nu, é difícil diferenciar pupas vazias ou mortas de pupas saudáveis – distinções como uma mudança de cor são sutis e podem passar despercebidas.

Com a ajuda de um aparelho chamado VideoMeterLab (VML), desenvolvido por uma empresa dinamarquesa, agora pesquisadores do CENA conseguem analisar imagens multiespectrais (imagens de um mesmo objeto, tomadas com diferentes comprimentos de ondas eletromagnéticas) das pupas, possibilitando identificar com precisão alterações nos padrões de qualidade das amostras. A ideia de otimizar o processo vem sendo colocada em prática pela pesquisadora ao aplicar um método mais seguro e preciso para analisar as pupas de moscas em larga escala de produção.

O docente e pesquisador do Centro de Energia Nuclear na Agricultura (CENA/USP) Thiago Mastrangelo fala sobre a aplicabilidade da metodologia junto aos produtores de maçã da serra gaúcha, em parceria com pesquisadores da Embrapa. Os resultados tem sido promissores.

Como ouvir o Estação Esalq – A edição de hoje pode ser conferida aqui, mas o podcast Estação Esalq está disponível também no Spotify, na Apple Poscasts e Google Podcast.

Basta digitar “Estação Esalq” no campus buscar de qualquer dessas plataformas. Depois clique em “Seguir”. É possível também ouvir apenas um episódio em streming ou baixar qualquer episódio para ouvi-lo off-line.

Add a Comment