@Tech, empresa incubada residente da ESALQTec, é premiada na Inglaterra


O diretor da startup @Tech, Tiago Zanett Albertini, foi agraciado com seu projeto BeefTrader (processo Fapesp 2015/07855-7*), no treinamento LIF (Leaders in Innovation Fellowship), junto a Royal Academy of Engineering, na Inglaterra. Mediante ao estímulo da ESALQTec, Incubadora Tecnológica da Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (USP/ESALQ), sua startup participou de uma seleção com mais de 40 empresas e foi agraciada entre as 15 finalistas, como bolsistas do Fundo Newton.

Um seleto grupo de pesquisadores do Brasil, África do Sul e Chile, participou de um treinamento para melhoria dos modelos de negócio. O principal objetivo do LIF e da Royal Academy of Engineering, é trabalhar a capacidade dos pesquisadores para o empreendedorismo e a transferência dos resultados de suas pesquisas ao setor produtivo. O programa destina-se a criar redes internacionais de inovadores e empresários de tecnologia, a fim de desenvolver uma proposta de negócio com caráter de inovação.

Segundo Tiago, a agenda do treinamento foi intensa, envolvendo aulas e dinâmicas em grupo. Entre às áreas cobertas pelo treinamento, se destacaram: modelo de negócio e mercado, marketing, técnicas de apresentação, aprendizado “peer to peer” (baseado na experiência dos bolsistas e professores), liderança e propriedade intelectual. Nove renomados mentores, consultores da Isis Enterprise se dividiram para orientar grupos de empresários. “A orientação foi intensa quanto à melhoria do modelo de negócios com foco no melhor desempenho dos empresários para atingirem uma pontuação que culminasse com uma premiação ao final do programa”, disse Albertini.

A @Tech, empresa incubada residente na ESALQTec, tem a missão de prover soluções em pecuária de precisão baseadas em pesquisa científico-tecnológica, para resolver a insegurança alimentar no Brasil e no mundo, foi uma das premiadas. Ela é responsável por transferir o conhecimento gerado pelas pesquisas e consultorias técnicas para o homem do campo, empresas e instituições ligadas à agropecuária por meio de programas de computador e inovações. O projeto BeefTrader (processo Fapesp 2015/07855-7*), premiado na Inglaterra, é uma plataforma de inteligência de informações de mercado para a maximização do lucro de produtores e da indústria frigorífica. “Ele funciona da seguinte forma: o boi é monitorado, individualmente, dia a dia por sensores; dados das operações e do mercado entram no sistema; o BeefTrader (processo Fapesp 2015/07855-7*) calcula o ponto ótimo econômico e o melhor negócio”, explica.

Os bolsistas dos três países serão acompanhados, pelos próximos seis meses, pelo programa LIF e irão interagir com seus mentores. Albertini enalteceu as possibilidades prospectadas pelas empresas e pelo network estabelecido durante o treinamento, e revelou que algumas empresas tem o interesse de internacionalizar seus projetos. “O mais interessante é que sabemos que tudo isso é só o começo, e queremos agradecer à FAPESP, ao LIF e a todos aqueles que acreditam que nossos sonhos, conquistas e fracassos podem fazer um amanhã melhor”, finalizou.

Além de Tiago, outros bolsistas brasileiros foram agraciados. Em segundo lugar Paulo G. Pinheiro, com o projeto Wheelie, da empresa HOO.BOX e em terceiro, Alexandre, com o projeto SmarToys, da empresa SmarToys.

As opiniões, hipóteses e conclusões ou recomendações expressas neste material são de responsabilidade do autor(es) e não necessariamente refletem a visão da FAPESP.

ESALQ/USP

Add a Comment